SUVACO É MEU NINHO

Arnaldo Chaim

Quem vem lá
Do infinito azul do céu
Esse imenso troféu
Que perfume tão rico
Alguém acreditou no que viu
Fez fé acompanhou e subiu

O Suvaco do Cristo subiu a ladeira
Da primeira vez que o bloco saiu
Todo mundo no passo da porta-bandeira
E na brincadeira o Cristo sorriu

Não é milagre
Nem maldição
Quem fala mal
Não tem vez

Revoa cardeal meu passarinho
Que o Suvaco é meu ninho
Joga o bispo no xadrez

« voltar

Divinas Axilas: a ONG do Suvaco

Conteúdo Flash: Banner do Ministério da Saúde - Prevenção à AIDS

Get Adobe Flash player